Encontro de agricultores

· Notícias Regionais
Autores

Agricultura

Encontro de agricultores

“Sr. Ministro, não basta dialogar, é preciso agir para sentirmos que estamos a ser protegidos. Fala-se muito em milhões mas só recebemos tostões, pois
isto é como aquelas vinhas que tem muita parra e pouca uva”.


Ministro da Agricultura reuniu com agricultores

Ministro da Agricultura reuniu com agricultores

A CAP, Confederação dos Agricultores de Portugal, levou a efeito no passado dia 9 de Fevereiro, no Auditório dos Bombeiros Voluntários do Cadaval, um encontro de agricultores com o Ministro da Agricultura. Sala completamente cheia, onde se notava um ambiente pesado que previa um debate quente e onde, toda aquela gente presente, esperava ser esclarecida pelo Ministro quanto às suas preocupações, o que não aconteceu em todo, pois o debate foi quase totalmente condicionado pelos problemas da protecção integrada.

Questões como o paradeiro dos juros bonificados, afectos à linha de crédito, atribuída por via das intempéries, a que o Ministro justificou-se com os “malditos computadores” como culpados; quebras de produção dos agricultores, a partir da sua adesão à prática da protecção integrada; certificação dos produtos oriundos da protecção integrada e capacidade concorrencial em relação aos seus colegas comunitários, foram algumas questões, entre muitas outras, que ficaram sem solução à vista.

O Ministro teve que ouvir a insatisfação dalguns agricultores mais afoitos que quiseram participar no debate, como Rui Soares, de Alcobaça que sinteticamente disse “fala-se muito em milhões mas só recebemos tostões, pois isto é como aquelas vinhas que tem muita parra e pouca uva”; “Sr. Ministro não basta dialogar. Concordo que é importante, mas é preciso agir para sentirmos que estamos a ser, pelo menos, protegidos”. “Se vamos incentivar os jovens à primeira instalação, (e sabemos muitas vezes para onde vão essas verbas), e estar a pôr em causa a viabilidade dos jovens e outros agricultores já instalados, deve servir de reflexão.

De seguida interveio uma jovem agricultora, aderente à protecção integrada, que se lastimou do agravamento que teve nos “fitossanitários”, ser exactamente igual à ajuda recebida do Ministério. Informou que a entidade bancária já lhe pediu-lhe o dinheiro dos juros bonificados, dinheiro esse que o Ministério já deveria ter pago em Novembro e Dezembro.

Foi a vez de Filipe Crisóstomo, agricultor da região de Alcobaça, convidar o Ministro a sustentar a sua afirmação de que não há perda de rendimento, divulgando os cadernos e a fazer essa demonstração aos agricultores.

CAP_CapoulasCapoulas Santos, Ministro da Agricultura
É muito fácil para qualquer pessoa da assistência ser demagógico e vir aqui pedir mais dinheiro, mas para além de pedirem mais, têm de apresentar soluções aceitáveis. Em 1994, gastou-se neste programa 400 mil contos; em 1999 gastou-se 20 milhões de contos, Agora vamos passar a ter 56 milhões de contos por ano, contra zero em 93. 56 Milhões de contos por ano, para 24 medidas, uma das quais a da protecção integrada. Admito que amanhã venha quem faça melhor do que eu, mas o que tenho para distribuir são 56 milhões de contos para 24 medidas e não 90 milhões para a protecção integrada. Temos de falar nestes termos para termos um debate sério.

Apresentei contas credíveis e aceites pela equipa técnica. Se se chegar à conclusão que alguma coisa está errada, a questão é considerada e questionada. Foi aqui dito que não deveríamos dar tanto ás áreas mais pequenas e aumentar o contributo para as áreas médias dos 5 a 6 hectares. Admito que a questão possa ser estudada, e vou estudá-la com toda a atenção que ela merece.

Nós aprovámos tudo em função do dinheiro que tínhamos. Não podemos aprovar mais do que temos. Uma coisa é aprovar, outra coisa é as pessoas fazerem-no, por isso estamos preocupados: se esses projectos não forem executados até ao próximo ano o dinheiro terá que ser devolvido.

Uma das preocupações do Governo é que os Institutos pagadores paguem a horas. Tenho consciência, que ás vezes, mais importante que o montante do subsídio é saber que se pode contar com ele no dia certo e está depositado na nossa conta.

CAP_CasqueiroJosé Manuel Casqueiro, Vice-presidente da CAP
O que espera deste encontro?
Este encontro vai permitir uma análise global com o Ministro da Agricultura, em relação a algumas das questões que são extremamente pertinentes para o futuro dos agricultores da Região do Oeste que são, no plano nacional, os que menos ajudas recebem da reforma da PAC. Como é uma agricultura não existente nos países que dominam a União Europeia que têm aquelas culturas de maior interesse político para os seus países, as culturas que os nossos agricultores fazem não têm qualquer componente de auxílio e menos de 30% deles recebem ajudas da reforma da PAC.

Entendo que se justifica que a componente das medidas agro-ambientais, que tem uma particular incidência na fruticultura, na vinha e na horticultura, sejam melhor analisadas, melhor trabalhadas do que estavam nas propostas iniciais, apresentadas pelo governo. É nesse quadro que penso que são úteis, estas reuniões e a participação empenhada dos agricultores neste processo.

Qual é a questão que vai colocar directamente ao Sr. Ministro?
O principal objectivo é juntar os dirigentes associativos da Região do Oeste com o Ministro de Agricultura, e permitir uma reflexão serena, ponderada, mas também reivindicativa junto do poder político. Se alguma intervenção tiver, ela será no sentido de procurar enquadrar algumas das questões, que eventualmente possam ser postas de forma menos objectiva, por parte de um agricultor ou dirigente associativo, a fim de permitir que ela tenha resposta concisa e precisa da parte do governo. O objectivo não é que o Ministro nesta reunião, venha dizer que vai alterar as propostas que são conhecidas, mas que contribua para uma reflexão, e uma análise mais atempada e consciente do acordo com os problemas concretos desta região, e do pais.

CAP_AristidesAristides Sécio, Vice-presidente da CAP
Quais as expectativas da reunião que vai decorrer?
O objectivo é ouvirmos da boca do Sr. Ministro e da sua equipa, o que é que pensam da implementação de novas medidas, dentro do 3º Quadro Comunitário de Apoio. E uma grande expectativa nossa é podermos colocar aos responsáveis do Ministério da Agricultura, aquelas questões que nos preocupam, dado que já sabemos que estão previstas fortes reduções nas medidas, pois prevêem-se cortes significativos. Nomeadamente nas medidas agro-ambientais, em que é um duro golpe na estratégia que vinha a ser seguida pelos agricultores, que era produzir de acordo com o respeito pelo ambiente e pela saúde dos consumidores, pois como se sabe um agro-químico específico para tratamento ao nível da protecção integrada, é um produto mais caro do que aquele produto que normalmente matava tudo e deixava resíduos tóxicos na fruta. Há um desincentivo à prática de uma coisa que é essencial, que é proteger o ambiente e proteger a saúde.

CAP_Tavares_da_SilvaComt Tavares da Silva, AVA- Associação de Viticultores de Alenquer
Quais são as conclusões que tira desta reunião?
A preocupação é mais no futuro da Associação de Viticultores de Alenquer. A minha intervenção não foi mais do agricultor em si, mas sim na sobrevivência da Associação. Há agro-ambientais se existirem associações. Sem elas não há essa componente, porque a fiscalização é feita pelas associações. Um critério de distribuição vai provocar uma grande quebra de receitas nas associações. É essa a minha preocupação.




Hernâni de Lemos Figueiredo


©Hernâni de Lemos Figueiredo (2000)
director do Jornal D’Alenquer
in Jornal D’Alenquer, 1 de Março de 2000, p. 7

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s