O Mistério do mar…

· AMIGOS
Autores

O Mistério do mar…

      «Ó mar salgado, quanto do teu sal
      São lágrimas de Portugal!
      Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
      Quantos filhos em vão rezaram!
      Quantas noivas ficaram por casar
      Para que fosses nosso, ó mar!»

          (Fernando Pessoa)

Mas, segundo o professor Mário Ruivo que em Fevereiro se encontrou connosco na Biblioteca Municipal de Alenquer, o mar está muito longe de ser nosso – os Oceanos são um meio exterior com o qual não temos vivência directa. Mesmo depois do nosso secular contacto profundo com o Mar, pouco mais nos ficou do que a sensibilidade poética:

      «O mostrengo que está no fim do mar
      Na noite de breu ergueu-se a voar;
      À roda da nau voou três vezes,
      Voou três vezes a chiar,
      E disse: “Quem é que ousou entrar
      Nas minhas cavernas que não desvendo,
      Meus tectos negros do fim do mundo?”
      E o homem do leme disse, tremendo:
      “El-Rei D. João Segundo!”» (…)

          (Fernando Pessoa)

08-Mário-Ruivo-1O mar que recolhe e redistribui a energia solar e modifica o clima. O mar e a sua energia descomunal. O mar, e os poderes misteriosos, quase demoníacos de outrora… O mar e as epopeias gloriosas… O mar e a pesca. O mar e a crise dos recursos. O mar, a poluição e o lixo. O mar e as tecnologias de investigação modernas. O mar e os mistérios da natureza. O mar e os acidentes devastadores provocados pela grande indústria. O mar e os rios – o Tejo como o Danúbio – e o derramamento de resíduos. O mar e os laboratórios da vida. O mar e as profundezas, os vulcões submarinos, as falhas e os tremores de terra. O mar e os reflexos do “efeito estufa”.

O mar e o turismo. O mar e a poesia… E o mar das tempestades, dos ciclones, do aquecimento global, do degelo das calotes polares, do “El Nino”.

Naquela noite, pensamos todos em voz alta na importância da opinião pública, das escolas, exposições, jornais, televisão, rádio, instituições internacionais e directivas comunitárias, e das Nações Unidas. No mar e na preservação da vida. No mar e na responsabilidade dos cientistas e dos políticos.

Há mar – e plantas e animais – as fontes da vida. Mas há o mar da população crescente, do combate à fome, do trabalho e da sobrevivência. Há o Mar e há a Terra e o todo que é a vida. Mais os interesses muito poderosos ao lado dos problemas de desenvolvimento de países pobres…

Portugal tem assumido um papel importante na formação de uma opinião pública e na divulgação do conhecimento dos mares. Mas, claro, existem os problemas económicos e sociais – a par da bestialidade selvagem com que muitas vezes se procede – e a necessidade de continuar a pensar com bom senso e ética, e de desenvolvermos as instituições já existentes.

O mar, a globalização, a democracia e a consciência dos cidadãos! De tudo isto o professor Mário Ruivo nos falou. E também de como há uma diferença (e ao mesmo tempo uma aproximação) entre o mar dos cientistas e o dos poetas:

      «Deus quer, o homem sonha, a obra nasce,
      Deus quis que a terra fosse toda uma,
      Que o mar unisse, já não separasse.
      Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,
      E a orla branca foi de ilha em continente,
      Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
      E viu-se a terra inteira, de repente,
      Surgir, redonda, do azul profundo.
      Quem te sagrou criou-te português.
      Do mar e nós em ti nos deu sinal.
      Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
      Senhor, falta cumprir-se Portugal!»

          (O Infante – Fernando Pessoa)

Sim, falta cumprir-se Portugal e o Mundo do estudo, da consciência e da actividade de preservação eficaz. Em nome do futuro da humanidade!


Pedro-Soares-e-Silva_100x120



©Pedro Soares e Silva (2000)
in Jornal D’Alenquer, 1 de Abril de 2000, p. 8

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s