Por favor, ajudem-nos! Em busca da escola perfeita…

· AMIGOS
Autores

Em busca da escola perfeita…

Por favor, ajudem-nos!

Este é o pedido que eu faço a todos aqueles que intervêm directa ou indirectamente no processo educativo. É que não basta querer… é preciso poder. E que por vezes os professores se queixam da falta de materiais, da falta de espaços adequados, da falta de novas tecnologias, da falta de quase tudo, eu bem sei que isto não é desculpa para tudo.

Como é do conhecimento de todos os interessados a presidência da União Europeia organizou este mês, em Santa Maria da Feira, um encontro entre representantes dos Estados membros e especialistas portugueses em matéria de educação para se “..falar de diferenciação curricular e de um maior diálogo de saberes…”, tendo este encontro como objectivo central desenvolver uma convergência europeia sobre as medidas de política educativa que visam melhorar a qualidade dos sistemas. Foram debatidos temas como a construção da cidadania, educação diferenciada, inclusão escolar e autonomia das escolas.

Nos últimos anos estes temas têm também sido bastante debatidos em Portugal e parece-me óbvio que é a altura ideal para nós, professores, mudarmos de atitude, consciencializarmo-nos que as nossas crianças têm outras expectativas e interesses e, desta forma, dentro das nossas possibilidades, adaptar as nossas práticas pedagógicas às necessidades e desejos dos nossos alunos, melhorando significativamente o ambiente escolar e o aproveitamento de cada um deles.

POR FAVOR, AJUDEM-NOS! Este é o pedido que eu faço a todos aqueles que intervêm directa ou indirectamente no processo educativo. É que não basta querer…é preciso poder. E que por vezes os professores se queixam da falta de materiais, da falta de espaços adequados, da falta de novas tecnologias, da falta de quase tudo, eu bem sei que isto não é desculpa para tudo. Mas o que é a mais pura verdade é que se estas condições existissem, todo o desenrolar da formação individual do aluno com vista à sua integração na sociedade vil e dura que o espera, seria bastante mais fácil, interessante e motivadora.

Numa altura em que urge, a todos os níveis, europeizar o nosso país vamos todos pais, alunos, professores, autarcas e demais interessados fazer uma “forcinha”, para relembrar ao Governo português a sua antiga paixão e, olhando para outros exemplos europeus (não todos, mas alguns bons), começar definitivamente a arrumar a casa e elevar a instituição Escola ao seu lugar mais alto.

Deixo aqui por breves palavras e algumas imagens, uma pequena ideia daquilo que se vai fazendo lá fora (neste caso, na Suécia – Escola de 1º ciclo de Uppsala), no que diz respeito a pedagogias diferenciadas, educação para a cidadania e muito mais. É que lá, nós, professores do 1º ciclo, (grandes pilares do desenvolvimento das sociedades futuras – podem achar exagero é a minha opinião) temos ao nosso dispor, salas de informática com computadores para todos os alunos, salas com cozinhas onde são leccionadas disciplinas como “O dia a dia do lar”, “Culinária”, etc., verdadeiras oficinas de trabalho onde as crianças aprendem novas e velhas tecnologias e, que em muitos casos, as motivam para profissões muitas vezes esquecidas, “NATURSKOLAN” – escolas da natureza onde, em pleno meio ambiente, se aprende a preservar e amar verdadeiramente a Natureza…. Cá, às vezes, faltam folhas de cartolina, tubos de cola, tesouras ou paus de giz… Não é justo…

Chega de sonhar… Não peço tanto, nem nada que se compare… Peço condições dignas de trabalho, peço mudanças de atitudes e comportamentos face a esta instituição, peço aos governantes que quando falem em Europa, se lembrem que apesar de estarmos geograficamente muito perto de África, ainda somos um país europeu!

Peço que ao verem imagens comigo que um dia este sonho se tornará realidade. Peço que colaborem nesta mudança dando a vossa opinião naquilo que está bem ou mal. Peço aos meus colegas que continuem com toda a vontade a lutar por uma escola melhor. Peço a Deus que me dê forças para que nestes muito e longos anos que espero trabalhar, tenha sempre oportunidade de estar informatizado e actualizado para poder ser, mais do que uma voz activa, um ser capaz de mudar ou, pelo menos, capaz de tentar mudar e fazer tudo o que está ao meu alcance para atingir essa finalidade… Assim me deixem… Assim eu possa… Assim esteja ao meu alcance…



Rui Costa

©Rui Fernando Costa (2000)
Licenciado em Matemática e Ciências
in Jornal D’Alenquer, 1 de Maio de 2000, p. 29

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s