Alenquer: Cheias assustam

· Notícias Locais
Autores

Alenquer

Cheias assustam

A “tromba de água” que caiu sobre a região de Alenquer, no passado dia 3 de Maio, fez estragos e voltou a pôr em sobressalto a população, sobretudo os comerciantes da baixa da Vila


Alenquer (cheias) O rio de Alenquer serviu de escape às águas das chuvas

Alenquer (cheias) O rio de Alenquer serviu de escape às águas das chuvas

A água correu torrencialmente da Rua dos Guerras e do Beco de São Benedito e saltou de um lado para o outro do rio, por cima da ponte, do Largo Espírito Santo para o Largo Palmira Bastos, onde o trânsito esteve cortado devido à água que se aí acumulou. Valeu o Rio da Alenquer ter um caudal, na altura não muito alto e toda a água para ali foi correndo. Também houve inundações e desabamento de terras em Paredes.


Alenquer (cheias) Com o seu “habitat” ocupado pela torrente, os patos procuraram a protecção das margens, onde os habitantes de Alenquer lhes ofereceram o jantar

Alenquer (cheias)
Com o seu “habitat” ocupado pela torrente, os patos procuraram a protecção das margens, onde os habitantes de Alenquer lhes ofereceram o jantar

No entanto, foi na Freguesia de Cadafais onde a água fez mais estragos. Desde inundações na própria sede da freguesia e estradas cortadas ao trânsito entre Carregado-Cadafais e Cadafais-Santana. As populações de Refugidos e Preces ficaram isoladas devido a desabamento de terras. Também houve avultados prejuízos na agricultura.

Na Freguesia do Carregado os estragos não foram muito visíveis. No entanto, houve inundações no Casal do Sarra e na Barrada, e a trovoada provocou um incêndio na empresa “Salvador Caetano”.

Em Atouguia houve incêndio numa casa particular. Na Estalagem a estrada também esteve cortada ao trânsito.

Deram apoio os Bombeiros de Alenquer, Merceana, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Castanheira do Ribatejo e o pessoal da Câmara Municipal e das Juntas de Freguesia envolvidas, para além de muitos populares e de algumas firmas industriais.


Alenquer (cheias)  Rua dos Guerras

Alenquer (cheias)
Rua dos Guerras

Alenquer (cheias)  Largo Espírito Santo

Alenquer (cheias)
Largo Espírito Santo

Alenquer (cheias) Largo Palmira Bastos

Alenquer (cheias)
Largo Palmira Bastos

Alenquer (cheias)  No rescaldo, máquina a reparar as margens

Alenquer (cheias)
No rescaldo, máquina a reparar as margens




Hernâni de Lemos Figueiredo


©Hernâni de Lemos Figueiredo (2000)
director do Jornal D’Alenquer
in Jornal D’Alenquer, 1 de Junho de 2000, p. 9

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s