Coluna Literária: Miguel Torga

· AMIGOS
Autores

Coluna Literária

Miguel Torga

Miguel Torga, pseudónimo literário do médico Adolfo Correia da Rocha, nasceu em S. Martinho de Anta em 1907, tendo falecido há já alguns anos. É um vulto notável na literatura portuguesa com uma obra volumosa e significativa em poesia, teatro, ficção narrativa e prosa. No seu Diário pessoal, em prosa e verso, com 10 volumes publicados entre 1941 e 1968, encontra-se um pouco de tudo: crítica social, polémica, apontamentos de paisagens, esboços de contos, apreciações culturais, reflexões de moralista, invectivas de franco-atirador e, frequentemente, textos magníficos da mais alta poesia.

Toda a sua obra é a expressão coesa, embora multifacetada, de um indivíduo bem definido, de nítidos contornos e límpidos intuitos, veemente, vibrante, enternecido pelas criaturas, revoltado perante o Criador.

Tendo feito parte de alguns grupos literários (Grupo da Presença e revistas Sinal e Manifesto) e, com a independência quase agressiva do seu temperamento, colocou-se à margem de todos os clãs literários. Por isso, a sua posição nas nossas letras, continua a ser a de um grande isolado representando tudo quanto há de mais viril, vertical, insubornável no homem português contemporâneo.

Quer em verso, quer em prosa, é o grande poeta das coisas elementares e, com o seu sentido inato de transcendência não raro as vivifica, complica e transfigura. No ponto de vista religioso apresenta-se estratificado como podemos descobrir através de um poderoso fundo druídico, uma posterior mas incompleta cristianização.

Profundamente ibérico, dilacerado entre a nebulosidade atlântica e a claridade mediterrânica, é o homem da Terra Firme seduzido, indelevelmente, pelo encanto do mar.

Da nota dirigida ao “Querido Leitor” na sua Antologia, transcreve-se:

    “…mas como a minha vida é um extenso rol de perplexidades e nunca saí de nenhuma em perfeita paz de espírito, resolvi averbar à conta mais uma parcela e levar a empresa por diante. É que, contra todas as razões, seduzia-me a perspectiva de reviver o longo caminho órfico que iniciei às cegas, calcorreei a tactear e estou em vias de concluir de olhos abertos, no espanto de quem vê finalmente, a plena luz, a fundura dos abismos a que desceu. É um duro ofício, o de poeta”.

Como obra do autor lembramos: Ansiedade, Rampa, Tributo, O Outro Livro de Job, Lamentação, Libertação, Odes, Nihil Sibi, Câmara Ardente Antologia Poética (Poesia); Pão Ázimo, A Terceira Voz, A Criação do Mundo, Bichos, Contos da Montanha, O Senhor Ventura, Rua, O Porto (Prosa); Terra Firme, Mar, Terra Firme, O Paraíso, Sinfonia, Mar (Teatro); em poesia/prosa o Diário em 16 volumes.

Deste autor, e da sua Antologia, deixamos aos nossos leitores o poema:

SÚPLICA

    Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
    e que nele posso navegar sem rumo,
    não respondas
    às urgentes perguntas
    que te fiz.
    Deixa-me ser feliz
    assim,
    já longe de ti, como de mim.

    Perde-se a vida, a desejá-la tanto.
    Só soubemos sofrer, enquanto
    o nosso amor
    durou.
    Mas o tempo passou,
    há calmaria …
    Não perturbes a paz que me foi dada.
    Ouvir de novo a tua voz seria
    matar a sede com água salgada.

Bibliografia:
Augusto, Armindo – “O Drama de Miguel Torga”, Braga, 1960
César, Guilhermino – “Miguel Torga, o Ibérico”, in Colóquio, nº 41, Dezembro 1966, p.p. 34-36
Lopes, Óscar – “Cinco Personalidades Literárias”, Porto, 1961
Melo, José de – “Miguel Torga – A Obra e o Homem”, Lisboa, 1960
Lourenço, Eduardo – “O Desespero Humanista de Miguel Torga e o das Novas Gerações”, Coimbra, 1955
Sampaio, Rui – “Itinerário de Miguel Torga” in Colóquio, nº 18, Maio de 1962, p.p. 54-56



Assuncao


©A. T. Assunção (2001)
Licenciado em Administração e Gestão Escolar
in Jornal D’Alenquer, 1 de Maio de 2001, p. 46

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s