Autárquicas 2013: “Não acredito que Pedro Folgado possa fazer diferente”

· AMIGOS
Autores


Autárquicas 2013


Comentário aos resultados da 1.ª sondagem para a presidência da Câmara de Alenquer


“Não acredito que Pedro Folgado possa fazer diferente”

É preciso que os Alenquerenses, entendam que, o que esta em causa nas próximas eleições autárquicas é, Alenquer, num todo, um concelho, um projecto que possa dinamizar a economia local. E ajuizar sobre a actuação dos autarcas que tem estado permanentemente no poder durante mais de três décadas.

E não podemos desassociar Pedro Folgado dessa mesma governação. É um homem do aparelho político socialista e que foi candidato nas listas de 2009, que é desde essa data assessor do Presidente da Câmara, Jorge Riso.

Se não vale a pena bater mais em Álvaro Pedrismo, e nos Socialistas que irresponsável e demagogicamente, aumentaram exponencialmente a dívida da Autarquia, sem obra, é necessário, entender que Jorge Riso, viu-se de mãos e pés atados desde do primeiro dia, com uma conjuntura nacional desfavorável ao investimento e com uma divida que multiplicou de um dia para o outro; mais não se podia exigir.

Mas tanto Jorge Riso – que fora vereador de Álvaro Pedro – como Pedro Folgado não podem deixar de serem responsabilizados pelo estado em que o Partido Socialista deixou o concelho.

Não podemos demarcar-nos da história política nacional recente e, tal como Riso, também o Primeiro-ministro Português esteve desde o primeiro dia de mãos e pés atados, agarrado à bancarrota causada por outros, a um pedido de ajuda externa a compromissos que sabia que teria de cumprir, mesmo que lhe custasse a reeleição.

Não deve o eleitorado Alenquerenses, esquecer que Pedro Folgado vem na senda dos seus mentores Socialistas, governantes nacionais, que agora pretendem reabilitar o PS, à custa dos Portugueses, e tentam passar uma esponja sobre a governação dos que conduziram o país à beira da bancarrota, e cuja irresponsabilidade justifica os sacrifícios exigidos pelo actual governo aos portugueses.

Está na hora dos Alenquerenses mudarem e apostarem num outro caminho, e terem total consciência que as eleições autárquicas servem exactamente para os portugueses se exprimirem sobre a situação de cada município onde residem, no nosso caso, em particular, o concelho de Alenquer, e analisarem o que foi e não foi realizados pelo poder político instituído. Pensarem nos buracos nas ruas, sobre a degradação da qualidade de vida em matéria cultural, sobre as falências dos estabelecimentos comerciais e pequenas PME, por falta de atractividade comercial, sobre a diminuição populacional no alto concelho e consequente aumento, mas sem qualidade humana, no sul do concelho, pois infelizmente nem Álvaro Pedro, nem Jorge Riso e sinceramente não acredito que Pedro Folgado possa fazer diferente, nunca houve uma visão para manter as pessoas na sua origem e muito por falta de atractividade territorial.

Olhar para o desagarrado conjunto de zonas industrias existentes no concelho e o estado de abandono; olhar para falta de espaços para prática de desporto, onde sobram 3 relvados sintéticos pagos pelos contribuintes. Em locais, sem jovens suficientes para constituir uma equipa de futebol da terra, o que levou a que os agentes desportivos pensassem demasiado alto o que acabou por levar à ruinosa gestão dos clubes desportivos que permitiram que os políticos locais interferissem nos seus órgãos sociais; a falta de agentes culturais e o desprezo pela promoção do concelho.

Não vamos por isso cair em demagogia, e desta vez Alenquer tem uma verdadeira oportunidade de mudar e deixar que seja evidenciada a experiencia e competência da equipa de Nuno Coelho

Resta-me esperar pelo desfecho das próximas eleições autárquicas e observar se o eleitorado Alenquerense será permeável à demagogia, em especial a dos candidatos do PS, repetindo a vulnerabilidade da sedução pela votação ocorrida em 2009, com os resultados que se conhecem hoje. Foram mais quatro anos perdidos.

16/7/2013


Carlos-Ferreira_100



©Carlos Ferreira (2013)

3 comentários

Comments RSS
  1. Carlos Ferreira

    Tens toda a razão Hernâni,🙂 mas na próxima avaliação irei tentar cingir-me a sondagem, sendo que se não primeira vez, será com certeza uma das primeiras que se faz este tipo de inquérito no concelho. O que espero é que efetivamente o Nuno Coelho consiga passar a sua mensagem até ao dia das eleições. Na realidade estas eleições irão resumir ao candidato Socialista e ao candidato da CPNT. Poderei enganar-me, mas acredito que a CDU ira perder o seu vereador e o Bloco de Esquerda deu um tiro nos pés ao apresentar o até há pouco tempo Vice-presidente da autarquia. o facto da amostragem representar menos de 1% do total do eleitorado lava a que tenha de existir muita ponderação, para que não surjam surpresas desagradáveis, por isso digo se o Nuno Coelho quer ganhar este mandato tem que estar junto do povo e explicar bem o que quer e não quer para Alenquer

    • antónio

      O Nuno Coelho passar qual mensagem? A mensagem dos mamarrchos aprovados pela CMA mas cujos projectos são dele? Como por exemplo pavilhões industriais bem no meio de bairros de vivendas? Estás bem entregue Alenquer, estás estás. A pseudo politicos assim e a pseudo “opinadores” assim!!!! Tenho tanta pena de ti minha querida Alenquer amada.

  2. Ok. Aqui está a tua opinião.
    No entanto, faltou o essencial, isto é, o teu comentário ao resultado da sondagem deste primeiro período.
    Com certeza é um pequeno pormenor que não irás esquecer quando emitires o comentário no final do segundo período, isto é, depois de 31 de Julho de 2013.
    Um abraço.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s