As cheias de 67 inundaram o Mercado Municipal de Alenquer

· Notícias Locais
Autores

As cheias de 67 inundaram o Mercado Municipal de Alenquer

ALENQUER 2 de Abril de 2016 – Exposição “Relembrar as Cheias de 1967”, no Mercado Municipal (Alenculta)

A Alenculta (Associação Cultural do Concelho de Alenquer),apresentou hoje, 2 de Abril de 2016, no Mercado Municipal de Alenquer, a exposição “Relembrar as Grandes Cheias de 1967”. Este acto contou com a presença do vereador Paulo Franco, que simbolicamente abriu a mostra. Esta exposição, composta por recortes da imprensa regional e nacional da época, estará acessível neste espaço público até ao dia 16 de Abril.

A noite de 25 para 26 de Setembro de 1967 foi trágica para muitas famílias Alenquerenses, pois viram desaparecer 62 ente queridos do seu seio, pelo que esta data se encontra bem marcada na memória colectiva do Município de Alenquer.

Por altura dos 48 anos desta tragédia, a Alenculta prestou uma singela homenagem àquelas vítimas mortais. O evento memorial de tão infausto acontecimento constou de uma apresentação audiovisual (exposição e vídeo), preparada com fotografias e recortes da imprensa da época, e de uma conferência. A primeira apresentação pública ocorreu em Dezembro de 2015 no Museu João Mário, em Alenquer.

Para ir ao encontro de obrigações estatutárias (divulgação da Cultura, das Artes, da Educação e do Ambiente… ao seus associados e à população em geral), A Alenculta criou o projecto AO ENCONTRO DA HISTÓRIA, um conjunto de conferências temáticas relacionadas com o concelho de Alenquer que poderão, ou não, ser complementadas com exposições, ou tão-somente exposições temáticas com o mesmo âmbito explicativo. Este conjunto de actividades tem merecido o apoio da Câmara Municipal de Alenquer.

No âmbito da criação do serviço ITINERÂNCIAS, este pacote tem sido disponibilizado, em conjunto ou em separado, às diversas entidades que o solicitem. O próximo evento sobre as “Cheias de 1967” será no dia 26 de Abril, no Agrupamento de Escolas de Abrigada, com exposição, vídeo e uma conferência assegurada por Alberto Santos (Alenculta) e João Mário Ayres d’Oliveira (presidente de Câmara à época das cheias).

 

Alenquer, 2 de Abril de 2016

Hernâni de Lemos Figueiredo
©Hernâni de Lemos Figueiredo (2016)

Programador Cultural

(Presidente da Alenculta)

hernani.figueiredo@sapo.pt

TM 965 523 785

 

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s